A avaliação da Eleven para o Assai, Carrefour Brasil, GPA e Grupo Mateus

7 de junho de 2022 Por Redação

 

 

Publicado às 14h21

 

 

A Eleven reforçou sua preferência pelo canal atacarejo e Assaí como ‘top pick’ (preferida) no setor de varejo alimentar.

Em um relatório, os analistas da casa de research incorporaram as projeções de mercado e os últimos resultados das companhias em seus modelos, revisitando os preços-alvo das empresas sob cobertura. 

Para ler a íntegra do relatório, clique aqui.

Assaí – ASAI3 

Classificação: “compra” 

Preço – alvo R$ 21.

No relatório, os analistas Felipe Demolein e Guilherme Domingues escrevem que o Assaí segue como um dos ativos mais interessantes do segmento de varejo alimentar ao alinhar crescimento de receita mesmas lojas e expansão orgânica. 

A empresa apresentou um CAGR de receita líquida de 21% entre 2016 e 2021, ano em que atingiu R$ 42 bilhões de receita, e as perspectivas são de seguir em um forte ritmo de crescimento, com a expectativa de abertura de 12 novas lojas orgânicas em 2022 e conversão das lojas Extra-Hiper adquiridas do GPA, com a previsão de entrega de 40 lojas para o segundo semestre deste ano. 

“Além disso, também vemos como positiva a rápida evolução das iniciativas digitais, como a parceria entre Corneshop e Assaí, que começou em agosto de 2021 e apresentou crescimento de 6x em vendas desde o início do roll-out”, destacam.

No relatório eles explicam que aproveitaram os resultados do 1T22 e revisaram suas estimativas para a companhia, com a incorporação de maior ritmo de receita, em razão dos bons resultados reportados, mas vendo uma pressão em margem bruta devido à forte abertura de lojas. Adicionalmente, realizaram uma revisão de premissas macroeconômicas e principalmente de nossa taxa de desconto, com maior custo da dívida e taxa livre de risco, que impactaram significativamente o valor da companhia. 

“Essas alterações resultaram na redução do nosso preço-alvo para o Assaí de R$25,60 para R$ 21,00 2022YE, com a nossa taxa de desconto passando de 12,3% para 13,3%. Mantemos nossa recomendação de compra e seguimos construtivos com a tese da companhia devido à excelente execução da estratégia comercial e de expansão”, ressalta a dupla.

Carrefour Brasil – CRFB3 

Classificação: “compra”

Preço-alvo R$ 24. 

A avaliação é que a companhia reportou um bom resultado no 1T22, no qual demonstrou recuperação tanto do segmento de varejo quanto do atacarejo (Atacadão) em termos de mesmas vendas. 

“Assim como visto neste ano e no final do ano passado, esperamos um crescimento da marca própria da companhia devido aos maiores patamares de inflação”, escrevem os analistas. 

Para o restante do ano, a Eleven destaca que a companhia manterá seu foco na conversão das lojas adquiridas do Grupo BIG. 

“A nossa visão sobre a transação com o Grupo BIG ainda é bastante positiva, pois acelera o plano de expansão da empresa em pontos estratégicos, como o Nordeste e Sul do Brasil. Além disso, a empresa resultante traz não somente ganho da capilaridade, mas potencial de crescimento de SSS (vendas mesmas lojas) na base de lojas do Big (através de aumento de produtividade)”, ressalta o time de Eleven. 

Após incorporar os resultados do 1T22 em seu modelo financeiro e realizar uma revisão das estimativas para a companhia e premissas macroeconômicas, além da atualização da taxa de desconto, com maior custo da dívida e taxa livre de risco, a Eleven reduziu o preço-alvo para o CRFB3 de R$ 31,00 para R$ 24,00 (2022). 

“Mantemos nossa recomendação de compra e seguimos construtivos com a integração do BIG, que dará maior presença ao Grupo Carrefour no Nordeste, além da melhora operacional das lojas do Grupo Big, através da nova estratégia comercial”, escrevem os analistas.

Grupo Pão de Açúcar (GPA) – PCAR3 

Classificação: “compra” 

Preço-alvo: R$ 28

Com relação ao GPA, para o restante do ano, a Eleven avalia que os esforços da companhia estão relacionados ao processo de descontinuidade das lojas tipo hipermercados e drogarias no Brasil, passando a ter um foco maior tanto no segmento premium quanto no de proximidade, visto as maiores margens dos modelos. 

O GPA tem a meta de abrir 100 lojas Pão de Açúcar até 2024 e 100 lojas do modelo Proximidade. “No exterior, vemos com bons olhos os resultados registrados nos últimos trimestres em todos os países de atuação do Éxito, resultado da volta de fluxo e bom desempenho dos novos negócios, nos dando grande expectativas quanto ao futuro do negócio internacional”, afirma a equipe. 

A Eleven atualizou suas estimativas para a companhia, incorporando os resultados do 1T22 e ajustando a operação pró-forma, sem as lojas tipo hipermercados e drogarias no Brasil. 

“Em termos de rentabilidade, enxergamos que a partir do segundo semestre deveremos observar maior rentabilidade à medida que a companhia foque mais em sua operação do Pão de Açúcar e Proximidade”, explicam, salientando que revisaram a taxa de desconto devido à deterioração do cenário macroeconômico e aumento da taxa livre de risco. 

Assim, a taxa passou de 11,9% para 12,9% e o preço-alvo para o final de 2022 foi reduzido de R$ 36,00 para R$ 28,00.

Grupo Mateus – GMAT3 

Classificação: “compra” 

Preço–alvo R$ 7. 

Com relação ao Grupo Mateus, a Eleven acredita que a companhia continuará seu plano de expansão para o Nordeste do Brasil no segundo semestre, com foco em sua estratégia de expansão no formato de atacarejo, reforçando sua visão de que a companhia tem grande potencial de consolidação de mercado nas regiões onde atua, dada sua força regional. 

Entre 2017 e 2021, a companhia apresentou um CAGR de 22% de receita líquida, resultado principalmente do seu plano de expansão acelerado. 

“Apesar disso, estamos mais cautelosos com o GMAT3 devido à estratégia observada nos últimos trimestres de impulsionar volume em detrimento de margens, não repassando integralmente a alta dos custos para os clientes”, explicam os analistas.

A casa de research atualizou as estimativas para a companhia, com uma perspectiva mais otimista de receita líquida para os anos de 2022 e 2023, dada a forte recuperação de mesmas vendas de todos os canais de atuação, principalmente com relação ao Eletro, em que a companhia apresentou um crescimento acima do mercado. 

“Apesar disso, acreditamos em maior pressão de rentabilidade curto prazo, em razão da forte expansão e aumento das despesas comerciais”, afirma o time de analistas, destacando que revisaram a taxa de desconto devido à deterioração do cenário macroeconômico e aumento da taxa livre de risco. 

Assim, a taxa passou de 10,9% para 11,7% e o preço-alvo para o final de 2022 foi reduzido de R$ 9,00 para R$ 7,00.

 

Importante:

O Finance News não faz recomendação de compra ou venda de ativos. O texto acima tem por objetivo informar. O preço-alvo é uma projeção baseada em uma metodologia e varia dependendo da instituição financeira. Procure profissionais especializados e certificados para tomar qualquer decisão sobre investimentos.

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link: 

https://chat.whatsapp.com/JQZbmaiIQvw3etWp42uaVE

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A