MANCHETE 1

Gol refinancia R$ 1,2 bilhão de dívida de curto prazo

 

 

Publicado às 8h16

 

 

A Gol (GOLL4) concluiu os termos e condições do refinanciamento da dívida da GLA Linhas Aéreas, uma unidade operacional da companhia, no valor de R$ 1,2 bilhão com vencimento final em 2024. 

A informação foi divulgada nesta sexta, 17.

Os participantes do sindicato são bancos locais, e a transação está sujeita a aprovações finais e assinatura da documentação. 

“Este refinanciamento representa a última etapa do programa de liability management da Gol, o que permitirá que a companhia retorne ao seu menor patamar de dívida de curto prazo desde 2014 (aproximadamente de R$ 0,5 bilhão ao final do 3T21)”, explicou a companhia em um comunicado. 

Com esse seu programa de liability management, a Gol utilizou ativos do seu balanço patrimonial para reduzir em R$ 2,1 bilhões a dívida de curto prazo no período de 12 meses findo em junho/21. “Em parceria com seus provedores de leasing de aeronaves, a companhia manteve o passivo de arrendamentos em aproximadamente 45% do total do endividamento no mesmo período, com uma taxa de desconto estável em IFRS16. O refinanciamento da dívida de curto prazo da GOL estenderá o prazo médio dos passivos para 3,3 anos – um aumento de mais de dois anos”, afirma o fato relevante. 

Segundo a Gol, os recursos serão utilizados para refinanciar: R$ 592 milhões do saldo remanescente da 7ª emissão de debêntures, R$ 528 milhões de linhas de crédito de financiamento à importação (Finimps), e R$ 165 milhões de linhas de crédito para capital de giro. “Com essa transação, a companhia concluiu a maior desalavancagem de balanço patrimonial entre seus pares, tornando-se a empresa aérea com o menor passivo. Agora podemos focar a maior parte do nosso fluxo de caixa operacional para o crescimento operacional sustentável,” disse Richard Lark, Diretor Vice-Presidente Financeiro.

No comunicado, a Gol afirma que a transação também melhorará as métricas de crédito, casando de maneira mais adequada os ativos e passivos futuros, assim como reduzirá o custo médio de dívida da Companhia. 

Richard Lark adicionou: “estamos otimistas de que isso ajudará a restaurar a classificação de crédito da GOL para B/B+, o seu patamar pré-pandêmico, pelas três principais agências de classificação de crédito corporativo.” 

 

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link:

https://chat.whatsapp.com/IhrUchdwZfv0XUWXinybIS

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

 

 

Published by
Redação
Tags: GolGoll4

Recent Posts

Copel registra prejuízo líquido de R$ 522,4 milhões no 2T22 devido à provisão

  Publicado às 23h22   No 2T22, a Copel (CPLE6) registrou prejuízo líquido de R$…

9 de agosto de 2022

Notícias corporativas que o mercado repercute nesta quarta, 10

  Atualizado às 23h29   Notícias corporativas  (clique nos links abaixo para ler os detalhes)…

9 de agosto de 2022

CVC reduz prejuízo no 2T22

  Publicado às 19h55   A CVC (CVCB3) divulgou o resultado do segundo trimestre de…

9 de agosto de 2022

Resultado da CBA, Valid, Log-in, Viveo, Armac e de outras companhias

  Atualizado às 21h05   Confira o resultado do segundo trimestre de 2022 (2T22) divulgado…

9 de agosto de 2022

Eternit vai pagar juros sobre o capital próprio

  Atualizado às 20h51 com resultado do 2T22   A Eternit (ETER3) informou na noite…

9 de agosto de 2022

Alupar reporta queda no lucro no 2T22

  Publicado às 19h19   A Alupar (ALUP11) divulgou o resultado do segundo trimestre de…

9 de agosto de 2022