MANCHETE PRINCIPAL

CBA estima impacto da crise hídrica no 2º semestre entre R$ 150 e R$ 180 milhões em Ebitda

 

 

Publicado às 9h47

 

 

A Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3) divulgou nesta quinta-feira, 16, uma estimativa do impacto da crise hídrica. 

“Quanto ao impacto total da crise hídrica no 2º semestre de 2021, estima-se ser entre R$150 e R$180 milhões em EBITDA, assumindo as condições atuais de mercado. Para 2022, temos um excedente de lastro de energia ainda não vendido para lidar, se for o caso, com um cenário de geração hídrica tão crítico quanto 2021”, salientou a CBA em um fato relevante enviado ao mercado.

Programa de redução voluntária de demanda de energia

A Companhia Brasileira de Alumínio também informou que aderiu ao programa de Redução Voluntária de Demanda de Energia Elétrica (RVD). 

Segundo a empresa, a participação no programa não impactará sua produção de alumínio, tendo em vista que a CBA realizará apenas um deslocamento da demanda do Sistema Interligado Nacional (SIN) durante as horas do dia conforme grade horária definida pelo Operador Nacional do Sistema (ONS). 

O programa faz parte das medidas que buscam aumentar a segurança do suprimento eletroenergético do país em razão do cenário de escassez hídrica gerado pela pior seca dos últimos 91 anos. 

“Com a adesão ao programa, a CBA contribui para o alívio da carga do sistema interligado em horários críticos de suprimento e consequentemente para o aumento da confiabilidade do sistema”, explicou a companhia. 

A CBA divulgou ainda que atende o seu consumo de energia elétrica com a geração própria 100% renovável em adição a contratos de compra de energia, tendo alta competitividade em custos, melhor previsibilidade e segurança de fornecimentos além de possibilitar a produção de um alumínio de baixo carbono. 

“A CBA possui gestão ativa de seu portfólio, responsável pelos ajustes de contratação de energia a curto e médio prazo no intuito de equilibrar elevações de produção com o aumento do consumo e, também, pela aquisição da energia para cobrir a sazonalidade da geração hídrica”, afirmou. 

Para o 2º semestre de 2021, é esperado pela companhia a manutenção do consumo de energia na produção de alumínio em torno de 700MW médios, o que gerou a necessidade de compra de energia elétrica pela redução de geração própria. 

Até o momento a CBA adquiriu 76MWm por um preço médio de R$ 418/MWh e para os próximos meses espera comprar de 30 a 40 MWm, a depender dos efeitos da hidrologia crítica no GSF (Generation Scaling Factor) e do nível dos reservatórios na produção do seu parque hidroelétrico. Segundo a companhia, esse volume ainda exposto representa cerca de 5% do consumo esperado para o período. 

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link:

https://chat.whatsapp.com/DMLbyE3swqJKkrxYC9204G

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

 

 

Published by
Redação

Recent Posts

Braskem anuncia dividendos no valor de R$ 7,53 por ação ordinária

    Publicado às 10h53   A Braskem (BRKM3, BRKM5, BRKM6) anunciou na manhã desta…

2 de dezembro de 2021

Rápidas: Braskem, Banco do Brasil, Taesa, Ânima e outros destaques

  Publicado às 10h42 Atualizado às 11h com informação do dividendo da Braskem   Braskem…

2 de dezembro de 2021

Ânima anuncia programa de recompra de ações

  Publicado às 9h45   A Ânima (ANIM3) anunciou nesta quinta-feira, 2, um programa de…

2 de dezembro de 2021

Senado analisa e vota PEC dos Precatórios

  O Senado realiza sessão nesta quinta-feira para analisar e votar a PEC dos Precatórios.…

2 de dezembro de 2021

Ibovespa futuro, dólar, PIB e outros destaques

Atualizado com cotação do dólar e Ibovespa futuro às 9h41   Ibovespa futuro O Ibovespa…

2 de dezembro de 2021

Ser Educacional anuncia a aquisição da Delinea

  Publicado às 8h54   A Ser Educacional (SEER3), um dos maiores grupos privados de…

2 de dezembro de 2021