Cielo vai emitir até R$ 3 bi em debêntures e outras notícias

23 de Maio de 2019 Por Redação

 

Cielo

A Cielo (CIEL3) informou que foi aprovada por seu conselho de administração em reunião realizada nesta quita, a 5ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações.

Serão emitidas até 3 três milhões de debêntures, com valor nominal unitário de R$ 1 mil reais na Data de Emissão, 18 de junho de 2019.

O montante é de até R$ 3 bilhões de reais na Data de Emissão.

A emissão será objeto de distribuição pública com esforços restritos de distribuição e será destinada exclusivamente a investidores profissionais.

Segundo a Cielo, os recursos oriundos da captação por meio da Emissão serão utilizados para reperfilamento de dívidas da companhia.

Minerva

A Minerva (BEEF3), líder na América do Sul na exportação de carne bovina, informou sobre a conclusão de sua 6ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, conforme aprovada em reunião do Conselho de Administração realizada no dia 23 de abril de 2019.

Foram emitidas 400.000 debêntures simples, em série única da companhia, em um valor total de R$ 400 milhões de reais, e com vencimento em 2022.

Incidirão juros correspondentes a 100% da variação do CDI com uma sobretaxa equivalente a 1,80%.

“Os recursos obtidos com essa emissão serão destinados ao alongamento do perfil de endividamento e aperfeiçoamento da estrutura de capital da companhia, afirmou a Minerva.

Casino

A controladora do grupo varejista francês Casino, Rallye, foi colocada sob proteção contra credores. A medida é válida por pelo menos seis meses. A decisão é de um tribunal de Paris.

A corte colocou sob proteção a Rallye e suas subsidiárias Cobivia e HMB, bem como as controladoras da holding Foncière Euris, Finatis e Euris.

O Casino controla no Brasil o GPA (PCAR4), dono do Pão de Açúcar, que controla por sua vez a Via Varejo (VVAR3).

Leia também:

Netshoes afirma que mantém preferência pelo acordo com o Magazine Luiza

BC reduz compulsório sobre leasing e injeta R$ 8,2 bi na economia

Guedes diz que reforma da Previdência deve ser aprovada em até 90 dias

Mourão inclui Embraer, carnes e sementes em agenda com a China