A avaliação da Eleven para o Carrefour Brasil após a conclusão da aquisição do Grupo BIG

14 de junho de 2022 Por Redação

 

 

Publicado às 12h41

 

Em um relatório (acesse a íntegra aqui), a Eleven avalia a conclusão da aquisição do Grupo BIG pelo Carrefour Brasil (CRFB3). 

Nesta semana o Carrefour realizou uma videoconferência com os principais detalhes da integração, apresentando o Novo Grupo Carrefour, informa a casa de research.

“Em linhas gerais vemos a transação como positiva, visto que a empresa resultante acelera o plano de expansão do Carrefour Brasil em pontos estratégicos, como o Nordeste e Sul do Brasil”, escrevem os analistas Felipe Demolein e Guilherme Domingues.

Além disso, eles ressaltam que a empresa resultante traz não somente ganho de capilaridade, mas potencial de crescimento de SSS (vendas mesmas lojas) na base de lojas do BIG (por meio de aumento de produtividade). 

“Vemos também como positiva a indicação do CEO Global do Grupo Carrefour, Alexandre Bompard, para presidir o conselho da companhia, o que deve fornecer mais agilidade no processo decisório”, ressalta a dupla, destacado que ainda vão revisitar o modelo para incorporar os números da transação agora que têm mais visibilidade quanto ao formato de lojas, ramp-up das conversões e capex e opex a serem empregados nas conversões, além das sinergias esperadas.

Os dois analistas veem como negativo o número de conversão de lojas do BIG para Carrefour Hipermercados, sendo que das 80 lojas BIG a serem convertidas, 47 serão no formato hipermercado, algo que consideram “excessivo”, principalmente devido ao desempenho recente do segmento nos últimos trimestres. 

“Ainda enxergamos grandes desafios para o canal de hipermercados para os próximos anos, que devem buscar novos caminhos para rentabilizar a operação, principalmente pela dinâmica mais desafiadora do segmento não alimentar e redução da demanda por itens eletrônicos mediante um cenário macroeconômico desafiador”, avaliam. 

O Carrefour Hipermercados irá representar aproximadamente 39% das conversões das 124 lojas, um número elevado na visão dos analistas, visto a perda de rentabilidade do segmento decorrente do contexto macroeconômico e aliado ao movimento de mercado em que esperam que os consumidores continuem realizando um processo de migração do segmento de hipermercados para o atacarejo.

O preço-alvo para a ação CRFB3 é de R$ 24 e a recomendação é de “compra”. 

Importante:

O Finance News não faz recomendação de compra ou venda de ativos. O texto acima tem por objetivo informar. O preço-alvo é uma projeção baseada em uma metodologia e varia dependendo da instituição financeira. Procure profissionais especializados e certificados para tomar qualquer decisão sobre investimentos.

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link:

https://chat.whatsapp.com/DTpSS7bSUop4FFt9plx2FP

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A