Não deixe de ler

Magazine Luiza (MGLU3): veja a análise da Eleven

 

Atualizado às 13h50

 

Em um relatório divulgado dia 17 de maio, após o Magazine Luiza revelar o resultado do primeiro trimestre de 2022, a Eleven informou que realizou uma revisão da taxa de desconto, com maior custo da dívida e prêmio de risco devido ao cenário macroeconômico mais desafiador. 

Essas alterações resultaram em uma redução do preço-alvo para o Magazine Luiza de R$ 12 para R$ 7. 

“Mantemos nossa recomendação compra, com uma visão positiva para o longo prazo da companhia, em que continuamos a ver a Magazine Luiza como um ecossistema robusto e diversificado”, escrevem no relatório os analistas Felipe Demolein e Guilherme Domingues.

Com relação ao resultado do 1T22, eles avaliam que, apesar de claramente ter apresentado um resultado impactado pela deterioração do cenário macroeconômico e ainda com grandes desafios de demanda para os bens duráveis /eletrônicos em sua operação devido sua maior exposição a essa categoria quando comparado aos pares do setor, o Magazine Luiza reportou um resultado misto e melhor que o esperado pelo consenso de mercado. 

A Casa de research vê com bons olhos a recuperação de rentabilidade no trimestre através de margens mais saudáveis e como resultado tanto da maior monetização do seu marketplace quanto do repasse gradual da inflação de custos.

“Mesmo tendo em vista toda dificuldade relacionada à queda do consumo devido a diminuição do poder de compra da população, a companhia conseguiu reportar um crescimento de GMV do e-commerce de 16,2% a/a (vs +21,7% AMER3 e vs +3% VIIA3)”, escrevem, destacando que o resultado, no entanto, foi arruinado pelo forte aumento das despesas financeiras no trimestre em consequência do aumento da taxa de juros.

Mediante a um resultado financeiro de R$ -422 milhões, com forte crescimento de 147,8% ano/ano devido aos efeitos da elevação da taxa básica de juros, a companhia reportou um prejuízo ajustado de R$ 98,8 milhões no 1T22, revertendo o lucro líquido do 1T21 R$ 82 milhões, entretanto melhor do que o esperado pelo consenso de mercado de R$ 114 milhões. 

Embora a companhia tenha reportado um crescimento de GMV e-commerce mais tímido quando comparado ao seu histórico, o GMV Online atingiu R$ 10,2 bilhões, com crescimento de 16,2% ano/ano, tendo o estoque próprio (1P) crescimento de 3,2% e 3P (estoque próprio) de + 49,95 %, refletindo os ajustes nas políticas de comissionamento, performance do app (destaque para o kaBum! e AiQfome) e evolução tanto da base de sellers quanto de novas categorias.

Valuation

O preço-alvo de R$ 7 para o final de 2022 é obtido através da metodologia do fluxo de caixa descontado para a firma com WACC nominal em reais de 11,7% e crescimento nominal na perpetuidade (g) de 4,5%. 

Principais riscos

Antes de investir é importante entender os riscos aos quais uma empresa está exposta. A Casa de research salienta a manutenção do ritmo de crescimento de GMV, compradores, vendedores e da recorrência dentro da plataforma; acirramento da concorrência local e também internacional, e consequente pressão de margens; dificuldade na integração das diversas aquisições realizadas nos últimos trimestres.

Visão atualizada

A Eleven ressalta que o Magazine Luiza tem se posicionado como um ecossistema completo para os consumidores, com a oferta de um amplo sortimento, através da oferta de sortimento próprio (1P) e também de terceiros (3P), além de serviços financeiros. Além disso, através de aquisições, a empresa tem fortalecido a oferta de serviços também para seus sellers do marketplace, buscando acelerar o GMV da plataforma como um todo, ao mesmo tempo em que aumenta a recorrência de consumo da plataforma como um todo. 

Vantagens competitivas

A Eleven vê como vantagens competitivas o elevado nível de serviços, com avaliação RA1000 do reclame aqui, vasta capilaridade logística e bom histórico de execução estratégica recente, com trimestres seguidos de forte crescimento do GMV online. Além disso, destaca o Magalu Labs, como um importante alavanca de desenvolvimento de tecnologias proprietárias.

 

Importante:

O Finance News não faz recomendação de compra ou venda de ativos. O texto acima tem por objetivo informar. O preço-alvo é uma projeção baseada em uma metodologia e varia dependendo da instituição financeira. Procure profissionais especializados e certificados para tomar qualquer decisão sobre investimentos.

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link: 

https://chat.whatsapp.com/CgqR7eWZzv9JWShbHCtYOm

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

 

Published by
Redação

Recent Posts

A avaliação do Safra para Dasa, Mater Dei, Hapvida, Rede D’or e Qualicorp

  Publicado às 14h   O Safra revisou sua avaliação para vários papéis do setor…

1 de julho de 2022

Atualização das 13h30: Ferbasa, CSN, CSN Mineração, MRV e outros destaques

  Publicado às 13h34   Ibovespa Às 13h33 o Ibovespa tinha queda de 0,25% aos…

1 de julho de 2022

Eneva firma contrato de fornecimento de GNL para a Vale

  Publicado às 11h05   A Eneva (ENEV3) informou nesta sexta-feira, 1, que firmou com…

1 de julho de 2022

Rápidas: Vale, CSN Mineração, CCR, Ecorodovias, Orizon, Banestes, Vivo, Raia Drogasil, Rede D’or, Eternit

Publicado às 10h28 Ibovespa Às 10h28 o Ibovespa operava em queda de 0,49% aos 98.058…

1 de julho de 2022

Ibovespa futuro, dólar e destaques corporativos

    Publicado às 9h19   Ibovespa futuro O Ibovespa futuro (INDQ22 – contrato com…

1 de julho de 2022

Mercados nesta sexta, minério, petróleo e outros destaques

    Publicado às 7h51   Notícias corporativas  (clique nos links abaixo para ler os…

1 de julho de 2022