MANCHETE 1

Iguatemi reporta alta de 11,8% nas vendas no 4T21 sobre o 4T19

 

Publicado às 21h08

 

A Iguatemi (IGTI11), uma das maiores empresas full service no setor de shopping centers do Brasil, divulgou na noite desta sexta, 28, a prévia dos principais dados operacionais no 4T21. 

Segundo a companhia, as vendas continuaram performando “muito bem”. A empresa atingiu o recorde de vendas trimestral da sua história. 

As vendas totais somaram R$ 4,75 bilhões no 4T21, o que representa um crescimento de 11,8% com relação ao 4T19. 

O indicador de vendas mesmas lojas (SSS) teve um desempenho superior, ficando 15% acima quando comparado ao mesmo período de 2019. 

Na performance de vendas mensal, a empresa registrou crescimento de vendas em todos os meses do trimestre, com 108% e 113% em novembro e dezembro, respectivamente comparados a 2019. “Lembrando que em 2019, novembro e dezembro foram meses em que tivemos recordes de vendas para a época”, ressaltou.

A companhia afirmou que nas vendas mesmas lojas (SSS) conseguiu melhorar em todos os segmentos, como moda, calçados, artigos de couro, que representa 32% da ABL (Área Bruta Locável), avançando 26,8% em vendas nas mesmas lojas sobre 2019. 

Artigos diversos, saúde & beleza, joalherias também performaram bem, crescendo 14,1% no 4T21 versus 4T19. 

“Vale ressaltar, que com a volta da grade de filmes e lançamentos, tivemos uma melhora também nas operações de entretenimento. Esse melhora refletiu positivamente no fluxo de estacionamento e ocupação dos restaurantes e praças de alimentação a noite”, explicou a Iguatemi.

Ainda segundo a empresa, o resultado positivo de vendas possibilitou continuar com a política de retirada de descontos, gerando um crescimento, sobre o mesmo período de 2019, de 28% nos aluguéis mesmas lojas (SSR). 

“Apesar de termos aumentado a cobrança, a inadimplência líquida teve uma queda para 1,4%, versus o 3T21, valor próximo ao patamar pré pandemia e custo de ocupação atingiu 11,3%, no 4º trimestre de 2021”, afirmou a companhia. 

A Iguatemi reportou também um aumento na procura pelos espaços, conseguindo locar 66 novos contratos no 4T21. 

Como resultado, dezembro foi o 6º mês consecutivo de fechamento de área vaga em 2021, alcançando uma taxa de ocupação média de 92% no 4T21. 

Se considerarmos o fim do mês de dezembro a taxa de ocupação foi de 92,2%.

 

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link:

https://chat.whatsapp.com/HpxC8I2vsbZGDPkiBPuyMk

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

Published by
Redação

Recent Posts

Eventos que podem impactar a Bolsa na semana

  Eventos no radar do mercado na semana: Vencimento de opções Na quarta-feira, dia 18,…

15 de maio de 2022

Cemig reporta lucro 244% maior no 1T22

  Publicado às 11h04   A Cemig (CMIG4) reportou lucro líquido de R$ 1,45 bilhão…

15 de maio de 2022

Notícias corporativas e 6 links sobre análise de fundamentos

  Atualizado às 11h12   Notícias corporativas (clique nos links abaixo para ler os detalhes)…

15 de maio de 2022

Assista ao estudo do Ibovespa, Petr4, Vale3, Cple6, Bbdc4, Itub4, Itsa4, Ggbr4, Mglu3 e de Mrfg3

    Assista ao estudo do Ibovespa, Petr4, Vale3, Cple6, Bbdc4, Itub4, Itsa4, Ggbr4, Mglu3…

15 de maio de 2022

Raízen reporta queda no lucro ajustado

  Publicado às 23h07   A Raízen (RAIZ4) divulgou na noite de sexta, 14, seus…

15 de maio de 2022