Fundamentos

Vale a pena investir na PetroRio? Veja a análise do BTG

 

Publicado às 14h

 

Em um relatório publicado em seu site, o BTG Pactual analisou a informação de que a PetroRio (PRIO3) protocolou na ANP (Agência Nacional do Petróleo) a Declaração de Comercialidade e o Plano de Desenvolvimento da descoberta de Wahoo. 

A instituição financeira avalia que este é um desenvolvimento positivo, embora já esperado.

“Wahoo é um ativo em desenvolvimento e um dos principais pilares do potencial de crescimento da produção da Prio nos próximos anos. É também um dos ativos mais complexos do portfólio da Prio, que ainda exigirá uma profunda amarração e a perfuração de novos poços antes de começar a operar”, escreve o time de analistas do banco.

Segundo o BTG, depois de ter seu plano de desenvolvimento aprovado pela ANP, a empresa já deve estar em condições de começar a trabalhar nas campanhas de perfuração do campo, incluindo 4 poços de produção e 2 de injeção, e o referido tieback com Frade. 

“O primeiro petróleo no campo é esperado para 2024, mas não ficaríamos surpresos se a empresa fosse capaz de antecipar a produção para 2023”, avalia a equipe.

No relatório os analistas comentam que, depois de um desempenho muito forte durante 2021, as ações Prio3 ficaram para trás nos últimos 2 meses, com queda em torno de 30%.

Para o time, os riscos pendentes de um potencial follow-on para ajudar a financiar as aquisições de Albacora e Albacora Leste explicam parte da queda. 

“Mas reforçamos nossa visão de que, a preços atuais, a ação está oferecendo um bom (e raro) ponto de entrada, oferecendo um potencial de valorização mesmo excluindo esses dois ativos de nossas estimativas”, avalia o BTG.

Preço-alvo

O BTG tem recomendação de “compra” para a ação PRIO3. O preço-alvo é projetado em R$ 47. 

Riscos

Antes de investir, é importante entender os riscos a que uma ação está exposta. 

O BTG avalia que a PetroRio está exposta a uma série de riscos em suas atividades que incluem: risco de execução em novos ativos de produção; riscos de preços de commodities e volatilidade do câmbio em seus negócios diários de marketing e negociação; e ainda riscos imprevisíveis, como desastres naturais envolvendo ativos da empresa. 

“Os riscos mais relevantes para nossas previsões se concentram na capacidade do Prio de continuar entregando campanhas de redesenvolvimento bem-sucedidas”, escrevem os analistas. 

 

Importante:

O Finance News não faz recomendação de compra ou venda de ativos. O texto acima tem por objetivo informar. O preço-alvo é uma projeção baseada em uma metodologia e varia dependendo da instituição financeira. Procure profissionais especializados e certificados para tomar qualquer decisão sobre investimentos.

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link:

https://chat.whatsapp.com/DqNfHb5FttDAiaKeAxgMYR

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

 

Published by
Redação

Recent Posts

Notícias corporativas que o mercado repercute nesta quinta

    Atualizado às 23h49   Notícias corporativas  (para ler os detalhes, clique nos links…

18 de maio de 2022

S&P altera perspectiva do rating da 3R para ‘positiva’

  Publicado às 21h43   A agência de classificação de risco S&P Global Ratings, uma…

18 de maio de 2022

BK Brasil altera denominação social para Zamp

    Publicado às 21h32   A BK Brasil Operação e Assessoria a Restaurantes (BKBR3),…

18 de maio de 2022

Gafisa dá mais um passo no âmbito da operação de aquisição da construtora São José

  Publicado às 21h27   A Gafisa (GFSA3) informou na noite desta quarta, 18, que,…

18 de maio de 2022

Engie Brasil assina acordo com Copel para participação em leilão

  Publicado às 21h17   A Engie Brasil Energia (EGIE3) celebrou com a Copel Geração…

18 de maio de 2022

Vibra vai pagar dividendo dia 30 de maio

    Publicado às 20h47   A Vibra Energia (VBBR3) informou na noite desta quarta,…

18 de maio de 2022