MANCHETE 1

Cemig GT celebra acordo para vender participação detida na Renova Energia

 

Publicado às 9h43

 

 

A Cemig (CMIG4) informou nesta sexta, 12, que sua subsidiária Cemig Geração (Cemig GT) celebrou acordo com o AP Energias Renováveis Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia (gerido pela Mantiq Investimentos, da gestora do grupo Angra Partners) para vender a totalidade de sua participação societária detida no capital social da Renova Energia (RNEW11) e a ceder de forma onerosa a totalidade de seus créditos detidos em face da Renova Comercializadora de Energia, pelo valor total de R$ 60 milhões.  

O contrato prevê o direito ao recebimento de earn-out pela Cemig GT, condicionado a eventos futuros. 

O fechamento da transação está sujeito ao cumprimento de determinadas condições precedentes, incluindo a aprovação prévia dos órgãos reguladores competentes, dos credores detentores de garantias reais listados no Plano de Recuperação Judicial da Renova e de contrapartes em determinados contratos comerciais. 

No caso de fechamento da transação, há ainda a possibilidade de possível aproveitamento de crédito fiscal pela Cemig GT.

O desinvestimento da Cemig GT na Renova já fazia parte do Programa de Desinvestimentos da Cemig divulgado ao mercado em julho de 2017. 

“Tal desinvestimento está também alinhado com o planejamento estratégico da Cemig de 2021-2025, baseado principalmente: na escolha estratégica de concentrar a atuação da Cemig nas empresas e negócios “core”, com participações majoritárias, promovendo a integração e captura de sinergias operacionais, na necessidade de redirecionar os esforços de gestão e a alocação de capital da Cemig para melhorar a qualidade do serviço de geração, transmissão e distribuição de energia no estado de Minas Gerais, e no aproveitamento de oportunidades de mercado para a alienação de ativos e otimização da estrutura societária da Cemig”, destacou a estatal mineira em um fato relevante enviado ao mercado. 

Resultado da Cemig no 3T21

A Cemig (CMIG4) teve lucro líquido de R$ 421,4 milhões no 3T21,  queda de 27,2% em relação ao 3T20. Já o  lucro líquido ajustado somou R$764 milhões, alta de 12,6%.

O Ebitda ajustado subiu 6,37% para R$ 1,467 bilhão sob impacto da repactuação do risco hidrológico. A margem caiu de 21,4% para 15,4%.

A receita líquida aumentou 48,3%, para R$ 9,52 bilhões. No 3T20 foi de R$ 6,42 bilhões. 

 

 

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link: 

https://chat.whatsapp.com/LF2GnV6Nesv7cxtrEd3gyK

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

 

 

Published by
Redação

Recent Posts

A ‘barreira’ que o Ibovespa precisa vencer

    Publicado às 14h03   Gráfico do Ibovespa Desde fins de outubro de 2021…

25 de janeiro de 2022

Atualização das 13h30: Suzano, Petrobras, Vale, Santos Brasil e outros destaques

  Publicado às 13h30   Ibovespa O Ibovespa opera entre perdas e ganhos nesta terça-feira.…

25 de janeiro de 2022

Demanda inesperada de acessos derruba site do Banco Central

    O grande número de acessos ao site do Banco Central, registrado ontem (24)…

25 de janeiro de 2022

Rápidas: Vale, Petrobras, Carrefour, BB Seguridade, Eletromídia, Allpark

  Publicado às 10h45   Vale O Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou que…

25 de janeiro de 2022

Tribunal do Cade analisará aquisição do Grupo Big Brasil pelo Carrefour

  Publicado às 10h08   A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (SG/Cade) remeteu…

25 de janeiro de 2022

Allpark divulga prévia operacional do 4T21

  Publicado às 9h57   A Allpark (ALPK3), dona da rede de estacionamentos Estapar, divulgou…

25 de janeiro de 2022