MANCHETE PRINCIPAL

Notícias corporativas, minério, petróleo, bitcoin e mercados nesta quarta

Presidente Jair Bolsonaro nos protestos de 7 de setembro

 

 

Publicado às 7h54

 

Bolsas, petróleo e bitcoin (7h42)

China (Shanghai Comp.): -0,04% (pregão encerrado)

Japão (Nikkei 225): +0,89% (pregão encerrado)

Hong Kong (Hang Seng): -0,12% (pregão encerrado)

Alemanha (DAX): -0,90%

Londres (FTSE 100): -0,57%

Petróleo Brent: +1,09% (US$ 72,50). O brent é referência para a Petrobras.

Petróleo WTI: +1,36% (US$ 69,27).

Bitcoin futuro: -1,11% (US$ 46.255)

Minério de ferro em Dalian na China

O contrato futuro mais líquido do minério de ferro negociado na bolsa de Dalian, na China, teve leve alta de 0,06% cotado em 747 iuanes (US$ 115,6). A cotação em Dalian pode impactar os papéis da brasileira Vale (VALE3), CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CMIN3). Esse dado foi obtido no link: http://www.dce.com.cn/DCE/Products/Industrial/Iron%20Ore/index.html

Futuros de ações em Nova York

Às 7h51 em Wall Street, o Dow Jones futuro operava em queda de 0,05% e o S&P 500 futuro com desvalorização de 0,06%. Nasdaq futuro caía 0,07%.

Mercado repercute protestos

Analistas digerem o resultado das manifestações pró-Bolsonaro realizadas na véspera, 7 de setembro, e tentam projetar o impacto no mercado nesta quarta-feira, 8.

O presidente Jair Bolsonaro adotou um tom duro contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre Moraes e contra Luís Roberto Barroso, que está à frente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo especialistas, os atos devem acirrar as diferenças entre Executivo e Judiciário, e aumentar as incertezas no cenário político e econômico.

De acordo com alguns analistas, o efeito imediato é uma maior dificuldade para uma solução do pagamento de precatórios, o que colabora para elevar o risco fiscal.

Para outros, a volatilidade elevada deve continuar no mercado doméstico sob o impacto das relações tensas entre os poderes.

Em uma entrevista ao jornal O Globo, o economista-chefe para América Latina do Goldman Sachs, Alberto Ramos, destacou que essa fricção do Executivo com diferentes instituições gera ruídos que tornam mais difíceis as decisões de investimento e de gasto. “É difícil conviver com essa tensão permanente do governo com todos os outros poderes. Quem investe fica mais apreensivo”, afirmou.

A Bolsa brasileira já vem sofrendo com a queda de commodities como minério, aumento da inflação, crise hídrica crescente, e novas variantes da Covid atrapalhando a retomada da economia.

Notícias corporativas

(clique nos links abaixo para ler os detalhes)

Compra da Unidas pela Localiza será avaliada pelo Tribunal do Cade

Gerdau esclarece notícia sobre ‘possível antecipação de dividendos’

Gol: demanda por passagens tem forte alta em agosto  

Mondrian reduz participação na Hypera

Zenith aumenta participação na Positivo 

 

 

Whatsapp: 

Para receber notícias entre no grupo pelo link:

https://chat.whatsapp.com/H1Pap4I2cgTEyFRmix9icW

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

 

 

Recent Posts

Petrobras esclarece sobre desinvestimento de Albacora e Albacora Leste

  Publicado às 16h49   A Petrobras (PETR3, PETR4), em relação à notícia veiculada na…

25 de janeiro de 2022

A ‘barreira’ que o Ibovespa precisa vencer

    Publicado às 14h03   Gráfico do Ibovespa Desde fins de outubro de 2021…

25 de janeiro de 2022

Atualização das 13h30: Suzano, Petrobras, Vale, Santos Brasil e outros destaques

  Publicado às 13h30   Ibovespa O Ibovespa opera entre perdas e ganhos nesta terça-feira.…

25 de janeiro de 2022

Demanda inesperada de acessos derruba site do Banco Central

    O grande número de acessos ao site do Banco Central, registrado ontem (24)…

25 de janeiro de 2022

Rápidas: Vale, Petrobras, Carrefour, BB Seguridade, Eletromídia, Allpark

  Publicado às 10h45   Vale O Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou que…

25 de janeiro de 2022

Tribunal do Cade analisará aquisição do Grupo Big Brasil pelo Carrefour

  Publicado às 10h08   A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (SG/Cade) remeteu…

25 de janeiro de 2022