MANCHETE PRINCIPAL

Melhor trimestre da Direcional, notícia do Itaú e da Cyrela Commercial

Publicado às 21h24min

 

Prévia da Direcional

A Direcional Engenharia (DIRR3), uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, divulgou na noite desta terça seus resultados operacionais referentes ao 4º trimestre do exercício de 2020 (4T20).

Segundo a companhia, foi o melhor trimestre de lançamentos de sua história: R$ 697 milhões, crescimento de 26% sobre o 4T19 e de 21% em relação ao trimestre anterior. 

Houve recorde de Vendas Líquidas pelo terceiro trimestre consecutivo: R$ 523 milhões, crescimento de 41% em comparação ao 4T19 e de 14% sobre o 3T20. 

As Vendas Líquidas cresceram 27% no acumulado do ano de 2020. 

O Índices de Velocidade de Venda de Estoque (VSO de Estoque) de Direcional e Riva, excluindo o Legado, atingiram 22% no trimestre. Para ler a íntegra da prévia operacional, clique aqui.

Notas do Itaú

O Itaú Unibanco (ITUB4) precificou, nesta terça, notas subordinadas Nível 2 com vencimento em 10 anos e 3 meses, no montante total de US$ 500 milhões, a serem emitidas em 15 de janeiro. 

O Itaú Unibanco também informou que lançou o seu Sustainability Finance Framework que define as diretrizes para a emissão de títulos verdes, sociais e sustentáveis. 

Os recursos serão destinados para financiar ou refinanciar projetos verdes e/ou sociais elegíveis de acordo com o seu Sustainability Finance Framework. 

As Notas serão emitidas à taxa fixa de 3.875%, que será válida por 5 anos e 3 meses da data da Emissão. A partir dessa data, inclusive, a taxa de juros será recalculada por mais 5 anos com base na taxa de juros dos títulos emitidos pelo Tesouro dos Estados Unidos da América para o mesmo período. O preço de oferta das Notas foi de 99.671%, o que resultará aos investidores o retorno de 3.95%. 

A companhia poderá recomprar as Notas a partir do 5º ano até o 5º ano e 3 meses da data da emissão, estando sujeita à aprovação prévia do Banco Central do Brasil. 

As Notas foram oferecidas somente a investidores institucionais qualificados.

Cyrela Commercial

A Cyrela Commercial Properties (CCPR3) celebrou um Memorando de Entendimentos não vinculante (MOU) para formação de uma joint venture de controle compartilhado (JV) com a SPX Gestão de Recursos.

O objetivo é a constituição e o desenvolvimento de uma nova gestora de recursos que deverá gerir fundos de investimentos destinados exclusivamente à aplicação de recursos em ativos imobiliários. 

“Esse passo reforça o engajamento com a estratégia de crescimento por meio de projetos que criam valor para os acionistas da CCP”, afirmou a companhia em comunicado na noite desta terça, 12.

Leia também:

Locaweb conclui compra da Vindi

Fleury pagará JCP dia 5 de março

Sul América tem novo CEO

 

Whatsapp:

Para receber notícias entre no grupo pelo link: 

https://chat.whatsapp.com/J8Z1fpivf2u0F9JnA9ElVK

Telegram

Para notícias entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFdKtmVSmTmfF68jIA

Para análise gráfica entre nesse grupo: https://t.me/joinchat/AAAAAFk1BILf5KNH9DlQ3A

 

Published by
Redação

Recent Posts

BTG ‘neutro’ em Petrobras. Entenda:

  Publicado às 11h   Em um relatório divulgado em seu site, o BTG Pactual…

22 de outubro de 2021

Rápidas: IRB, Petrobras, Bemobi, Caixa Seguridade, Cesp, MRV, Trisul

  Publicado às 10h34   IRB O IRB Brasil RE (IRBR3) vai divulgar o resultado…

22 de outubro de 2021

Petrobras inicia etapa de divulgação da venda de participação no Campo de Catuá

  Publicado às 9h41   A Petrobras (PETR4) informou nesta sexta, 22, que iniciou a…

22 de outubro de 2021

Diretoria da Petrobras encaminha ao CA proposta de acordo com a ANP

    Publicado às 9h24   A Petrobras (PETR3, PETR4) informou nesta sexta, 22, que…

22 de outubro de 2021

Ibovespa futuro, dólar e outros destaques

    Publicado às 9h17   Ibovespa futuro O Ibovespa futuro (INDZ21 – contrato com…

22 de outubro de 2021

Eletromidia compra a MOOHB

    Publicado às 20h55   A Eletromidia (ELMD3) comprou, por meio de sua subsidiária…

22 de outubro de 2021