Ibovespa volta aos 97 mil pontos

30 de Maio de 2019 Por Redação

Atualizado às 11h32min

Após abrir perto da estabilidade, o Ibovespa começou a ganhar força e às 11h32min subia +1,31% (97.877 pontos). Dessa forma o índice voltava ao patamar 97 mil pontos perdido no começo de abril.

Analistas de mercado avaliam que a entrada de estrangeiro na B3 é um dos motivos para o Ibovespa subir quase 4% esta semana.

O mercado digere a queda do Produto Interno Bruto, o que já era esperado, e também no aguardo do Supremo Tribunal Federal (STF), que incluiu na pauta de hoje do plenário o julgamento do processo que discute se privatizações de estatais precisam de prévio aval do Congresso Nacional ou passar por uma licitação.

PIB tem resultado negativo de 0,2% no 1º trimestre de 2019

No primeiro trimestre de 2019, o Produto Interno Bruto (PIB) recuou (-0,2%) em relação ao quarto trimestre de 2018, na série com ajuste sazonal. Na comparação com igual período de 2018, o PIB cresceu 0,5%. Já o acumulado nos quatro trimestres terminados em março de 2019 subiu 0,9%, comparado aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

Em valores correntes, o PIB no primeiro trimestre de 2019 totalizou R$ 1,714 trilhão, sendo R$ 1,462 trilhão referentes ao Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 251,5 bilhões aos Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

Analistas já esperavam recuo na comparação trimestral, interrompendo a série de 8 trimestres consecutivos de avanço.

Eles avaliam que o indicador de atividade econômica deve ser impactado pelo choque de produção da mineradora Vale, crise argentina e incertezas sobre a agenda de reformas.

PIB dos EUA sobe dentro do esperado

Também nesta quinta foi divulgada nos Estados Unidos a prévia do PIB deles. A economia americana cresceu 3,1% no 1° trimestre deste ano. O percentual veio dentro do projetado.

STF decide sobre privatizações

O Supremo Tribunal Federal (STF) incluiu na pauta desta quinta-feira, 30, do plenário o julgamento do processo que discute se privatizações de estatais precisam de prévio aval do Congresso Nacional ou passar por uma licitação.

A discussão deve girar em torno de se é necessária a realização de procedimento licitatório e prévia autorização legislativa para a transferência de controle acionário de estatais, como é o caso de subsidiárias da Petrobras.

Ano passado o ministro Ricardo Lewandowski determinou que a venda de ações de empresas públicas, sociedades de economia mista ou de suas subsidiárias ou controladas exige prévia autorização legislativa.

Existe a expectativa de que o STF aprecie também a liminar concedida pelo ministro Edson Fachin que suspendeu a venda pela Petrobras de 90% da TAG para a Engie.

Notícias corporativas

Notícia da Netshoes, da Petrobras e da Gol

BR Distribuidora pagará dividendos dia 31 de maio

Linx planeja o lançamento de ADRs na NYSE

Liminar suspende venda de ativos de fertilizantes da Petrobras

BR Malls encerra negociações com Grupo Almeida Jr.

JBS anuncia US$ 95 milhões em investimentos em unidade de produção de carne bovina nos EUA