Petrobras lucra R$ 6,9 bi e vai pagar juros sobre o capital

8 de Maio de 2018 Por Redação

Petrobras

Petrobras lucra R$ 6,9 bilhões no 1T18

A Petrobras (PETR3, PETR4) teve lucro líquido de R$ 6,9 bilhões no 1T18, alta de 56% em relação ao 1T17. No mesmo trimestre de 2017, o lucro líquido foi de R$ 4,4 bilhões. O resultado do lucro veio acima do esperado por analistas, que projetavam em torno de R$ 4,8 bilhões.

É o melhor resultado trimestral desde o início de 2013.

De acordo com a estatal, o lucro foi impactado por:

-Ganho de R$ 3,223 bilhões com a venda dos campos de Lapa, Iara e Carcará

-Aumento dos preços internacionais do petróleo, que resultou em maiores margens nas exportações

-Maior lucro com vendas combustíveis e derivados

-Maiores margens e volumes na comercialização de gás natural

-Menores gastos com ociosidade de equipamentos e redução das despesas

O EBITDA Ajustado* aumentou 2% em relação ao 1T-2017, para R$ 25.669 milhões, devido ao incremento das margens de vendas e a margem do EBITDA Ajustado foi de 34%.

O Fluxo de Caixa Livre* permaneceu positivo pelo décimo segundo trimestre consecutivo, atingindo R$ 12.993 milhões no 1T-2018, 3% inferior ao primeiro trimestre do ano anterior, principalmente em função do pagamento da primeira parcela do acordo da Class Action e do prêmio para contratação de opções de venda para proteger o preço de parte da produção de óleo.

O endividamento bruto reduziu de R$ 361.483 milhões, em dezembro de 2017, para R$ 340.979 milhões e o endividamento líquido de R$ 280.752 milhões para R$ 270.712 milhões. Em dólares, a queda do endividamento líquido foi de US$ 84.871 milhões para US$ 81.447 milhões, representando uma redução de 4%. Além disso, a gestão de dívida possibilitou o aumento do prazo médio de 8,62 anos para 9,26 anos, com aumento da taxa média dos financiamentos de 6,1% para 6,2%.

Leia mais detalhes no release fornecido pela empresa clicando aqui.

Petrobras aprova pagamento de Juros sobre o Capital Próprio

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou a distribuição de remuneração antecipada aos acionistas sob a forma de Juros sobre o Capital Próprio (JCP).

O valor a ser distribuído, no montante de R$ 652,2 milhões, correspondente a um valor bruto de R$ 0,05 por ação, que será pago em 25 de maio de 2018 na proporção da participação de cada acionista e provisionado nas demonstrações contábeis do 2º trimestre de 2018, com base na posição acionária de 21 de maio de 2018.

A partir do primeiro dia útil após a data de corte (21 de maio de 2018), as ações passarão a ser negociadas ex-juros sobre capital próprio na B3 e demais bolsas de valores onde a companhia está listada.

“Esta antecipação de JCP deverá ser imputada ao dividendo mínimo obrigatório, inclusive para fins de pagamento de dividendos mínimos prioritários das ações preferenciais.

Sobre os valores de R$ 0,05 por ação ordinária ou ação preferencial referente ao JCP incidirá imposto de renda retido na fonte.

Leia também

Lucro líquido da Magazine Luiza salta 152%

Lucro da MRV sobe 22,3% no 1T18

Lucro da Marcopolo salta para R$ 30,2 milhões

Lucro da Smiles tem leve queda. Ebitda sobe

Responda nossa pesquisa

Queremos ouvir sua opinião sobre nosso conteúdo. A pesquisa dura menos de 2 minutos. Clique aqui para acessar a pesquisa