Antes de comprar bitcoin, leia

14 de dezembro de 2017 Por Redação
Guto

Guto Schiavon, Chief Operating Officer da corretora Foxbit

 

 

Quais são as vantagens de investir em bitcoin? Paga imposto de renda? Há riscos envolvidos?

Veja a resposta a essas e outras questões na entrevista com o Chief Operating Officer da corretora Foxbit, Guto Schiavon. A Foxbit é uma é uma bolsa brasileira de bitcoins.

-Quais são as vantagens do bitcoin?

Guto Schiavon – O bitcoin é o primeiro ativo digital totalmente escasso, com emissão controlada e prevista, totalmente descentralizado e sem a intervenção de nenhum órgão ou instituição financeira.

Traduzindo as características acima, o seu bitcoin pode ser transferido para qualquer lugar do mundo, afinal, ele está na Internet, e não pode ser sequestrado por ninguém que não tenha acesso as sua chave privada. Com o bitcoin, jamais aconteceria o que houve com a Poupança no período Collor.

-Quais são as desvantagens do bitcoin?

Guto Schiavon – Tudo depende de como você enxerga a tecnologia. Olhando para a funcionalidade de moeda de pagamento, a desvantagem são as taxas de transferências.

Apesar das discussões acaloradas sobre escalabilidade e propostas de solução em desenvolvimento, o bitcoin ainda possui uma limitação de 7 transações por segundo, o que está causando um aumento repentino na fee de rede, que varia entre 0.0005 e 0.001btc.

-Existe um protocolo que permite apenas a existência de 21 milhões de bitcoins. Há a possibilidade de aumento desse valor?

Guto Schiavon – O protocolo bitcoin é baseado em consenso. Hoje, há um consenso de todos que rodam o software do bitcoin, que o valor máximo de emissão é de 21 milhões de bitcoins.

Qualquer pessoa pode sugerir o aumento do número de moedas, mas se não houver 100% de consenso, isso não vai acontecer e o máximo que vão conseguir é criar um hardfork (processo de dividir o Blockchain de qualquer criptomoeda), como ocorreu com o bitcoin cash e o bitcoin gold.

Baseado nisso, eu duvido que os usuários que possuem bitcoin e que rodam os nós, vão querer aumentar a oferta, causando inflação e voltando ao mesmo patamar de qualquer moeda fiat (moeda de qualquer país, como o dólar, que é impressa e emitida por um Banco Central).

-Em 2014, a bolsa japonesa Mt.Gox sofreu um ataque e US$ 470 milhões em bitcoins dos usuários foram roubados. Como escolher uma bolsa que nunca foi hackeada e com bom histórico?

Guto Schiavon – Na Internet existem diversos fóruns, grupos e sites onde se pode pesquisar todo o histórico de uma empresa e entender tudo que ela já passou.

Hoje existem muito mais empresas para você negociar e pulverizar seus investimentos, mas ainda sim é importante lembrar que exchange/bolsa deve ser usada apenas para negociar, fazer a troca de moedas, e não usar como carteira. Esse tipo de atitude ajuda a diminuir os riscos de uma MtGOX 2.0.

-Por que a questão regulatória é um tema que merece atenção?

Guto Schiavon – Basicamente, a regulação vai definir como as empresas e investidores institucionais vão se portar com a tecnologia.

Ela pode ser branda, com regras básicas para todas as empresas e investidores, ou proibitiva, como acontece em países com governos totalitários.

No Brasil, ainda existem dúvidas de como nosso país vai se portar frente a uma tecnologia tão disruptiva.

-Quais as dicas para quem quer especular com bitcoin (comprar para obter ganhos no curto prazo)?

Guto Schiavon – A principal dica é entender mais sobre a tecnologia e o histórico de volatilidade do bitcoin.

É importante lembrar que o bitcoin é considerado um ativo de alto risco, por este motivo, é recomendado começar investindo uma pequena porcentagem do seu patrimônio, pois se você tentar especular muito no curto prazo, pode acabar tendo que vender num período de baixa e perder dinheiro.

-Quais as orientações para quem quer investir (comprar para o longo prazo)?

Guto Schiavon – A orientação básica é conhecer sobre a tecnologia. Como funciona, onde e como armazenar com segurança, como se proteger contra hackers, etc.

Pra isso criamos o FOXBIT Educação, uma plataforma de cursos de curta duração que visa ensinar sobre bitcoin, blockchain e tecnologia.

-Investir em bitcoin incide Imposto de Renda? Quanto?

Guto Schiavon – De acordo com o manual de perguntas do IRPF, o perguntão, você deve declarar a posse de bitcoins e colher 15% de impostos sob os lucros, caso a alienação tenha sido acima de 35 mil reais no mês.

-Quais taxas são cobradas quando a compra é feita por uma plataforma como a FoxBit?

Guto Schiavon – A taxa varia de 0,25% a 0,50%, dependendo do tipo de ordem de compra que você envia.

Pode ser a mercado, ou seja, ao preço do momento, onde você pagará 0,50%, ou então a limite, quando você define um valor que quer pagar e fica esperando algum vendedor nesse preço, e aí paga 0,25%.

Leia também:

O ABC do bitcoin

O que diz o BC sobre as moedas digitais