Mcdonald’s: o que aprender com Ray Kroc

17 de agosto de 2017 Por Redação
screenshot_43

Michael Keaton em Fome de Poder (reprodução)

 

Responda rápido: quem é o fundador do Mc Donald’s? Se você respondeu Ray Kroc, não perca tempo e assista ao filme “Fome de Poder”, estrelado por Michael Keaton. O longa, lançado este ano, conta a história, não muito edificante, de como um ex-vendedor de máquinas de milk-shake construiu um dos maiores impérios do mundo.

Tudo começa com uma ideia genial, desenvolvida pelos irmãos Richard e Maurice McDonald em San Bernardino, na Califórnia. Eles inventaram nada menos que o conceito de fast food como o conhecemos hoje. Em uma atitude revolucionária para época, dispensaram garçons, talheres, reduziram o número de opções disponíveis no menu, padronizaram as refeições e criaram uma linha de montagem que permitia entregar lanches em 30 segundos.

Ray Kroc – que chegou até os irmãos por meio de uma encomenda de máquinas de milk-shake – percebeu o potencial do conceito e, após muita insistência, se juntou à dupla para começar a expandir a marca através de franquias. Paradoxalmente, enquanto os letreiros do Mc Donald’s iam chegando a cada vez mais lugares, os nomes dos irmãos iam sendo apagados da história.

Saber ouvir para inovar

No começo, Kroc tentava convencer os irmãos Mc Donald de que a franquia era uma boa opção, mas eles se mostram resistentes, alegando que os franqueados não seguiam os padrões estabelecidos, como de fato acontecia. Kroc precisava descobrir um jeito de fazer os franqueados seguirem as regras. A essa altura as lojas já começaram a se espalhar pelos Estados Unidos, Kroc já era conhecido, mas o lucro não correspondia às expectativas.

Então veio a inovação. Um colaborador mostrou a Kroc que a mina de ouro do Mc Donald’s não estava nos sanduíches, mas no mercado imobiliário. Ao exigir que os franqueados arrendassem os terrenos para instalar as lojas do Mc Donald’s, Ray Kroc podia, ao mesmo tempo, garantir o padrão de qualidade e tornar o negócio lucrativo.

Nesse sentido foi um visionário: atualmente a rede de fast-food é uma gigante do setor…imobiliário. E fatura alto com isso.

Persistir

Como mostra o filme, Ray Kroc tinha o hábito de ouvir um disco (na época era vinil) com mensagens de autoajuda. A principal era: “persistir, persistir e persistir”. Essa afirmação, já desgastada pelo uso excessivo no setor de autoajuda, é velha mas ainda útil: grandes empresários sempre afirmam que além de inovação, visão, e habilidade para negócios, é necessária uma boa dose de persistência para vencer.

“Sei o que você está pensando: como diabos um homem de 52 anos, acabado, vendedor de máquinas de milk-shake, construiu um império de fast food com 1600 restaurantes e uma receita anual de U$ 700 milhões? Uma palavra: persistência”, afirmava Kroc a época.

“The End”

Atualmente existem cerca de 40 mil unidades do McDonald’s que fornecem fast-food a quase 70 milhões de pessoas todos os dias em 118 países.

Sonhar pequeno levou os reais fundadores do McDonald’s a serem engolidos pela rede.

Kroc comprou a empresa por U$ 2,7 milhões. Os irmãos queriam ainda 0,5% de participação nos lucros. Kroc aceitou com uma condição: o acordo teria de ser verbal, não estaria no contrato. Richard e Maurice aceitaram e nunca receberam participação nenhuma nos lucros.