Startups: o que você precisa saber sobre esse setor

2 de maio de 2017 Por Redação

screenshot_5

O Finance News apresenta uma série de reportagens sobre o universo das startpus. Os artigos incluem o básico, para quem está se inteirando sobre esse setor, e também temas avançados, para aqueles já que estão há algum tempo nessa área. A primeira reportagem é para iniciantes.

 

O que é uma startup?

Ok, o título acima não é nem um pouco criativo. Mas nesse momento abrimos mão da criatividade em nome da objetividade, afinal você não tem muito tempo a perder. Respondendo ao título: startup é uma empresa jovem à procura de um modelo de negócios repetível e escalável.

Antes que você vá ao buscador do Google para saber mais sobre ‘repetível e escalável’, já vamos ajudá-lo a compreender.

Um modelo de empresa ‘repetível’ significa que ela é capaz de entregar o mesmo produto em escala teoricamente ilimitada, sem muitas adaptações para cada cliente. Observe o que ocorreu com o Easy Taxi.

Lançado em abril de 2012, o aplicativo nasceu em junho de 2011, durante o Startup Weekend Rio, no Rio de Janeiro. O modelo de negócio, que redefiniu a maneira de pedir um táxi, foi replicado sem grandes grande adaptações em várias regiões e já está presente em 30 países.

Já ‘escalável’ significa crescer cada vez mais, sem que isso influencie no modelo de negócio. Crescer em receita, mas com custos aumentando bem mais lentamente. Isso fará com que a margem seja cada vez maior, acumulando lucros e gerando cada vez mais riqueza. Essa é uma das grandes estratégias de uma startup.

Podemos novamente recorrer ao exemplo do aplicativo Easy Taxi para ilustramos esse ponto. A empresa pode se espalhar por dezenas de países, utilizando um modelo de sucesso no Brasil.

Claro que o começo não foi fácil e exigiu trabalho. O fundador Tallis Gomes teve que gastar muita sola de sapato (e ainda continua fazendo isso, só que em outros países) para divulgar sua ideia. Logo no começo, o empreendedor teve até que dar plantão na porta dos hotéis do Rio e convencer hóspedes a baixar o aplicativo.

Como vemos hoje, vale a pena.

 

Para as pessoas em geral startup é…

O conceito de startup já é utilizado nos Estados Unidos há décadas. No Brasil se disseminou no fim dos anos 90 e significava um grupo de pessoas trabalhando com uma ideia diferente e que, ao abrir uma empresa, poderia fazer dinheiro.

Para muita gente qualquer pequena empresa em seu período inicial é considerada uma startup. Enquadram-se também nesse modelo companhias com custo de manutenção baixo mas que conseguem crescer rapidamente e gerar lucros cada vez maiores.

Esse conceito não está errado, mas é impreciso. Por isso preferimos a definição do começo desse artigo.

 

Startup é só na internet?

Para muitas pessoas startups são empresas que utilizam a Internet para suas operações. Especialistas afirmam que não necessariamente. Essas companhias só são mais frequentes na web porque é bem menos oneroso criar uma empresa de software do que uma em outros setores mais tradicionais como imobiliário ou da indústria pesada. As ferramentas da internet e suas aplicações tornam a expansão do negócio bem mais fácil, rápida e barata.

Lembre-se do conceito de repetível e escalável. O universo da web cai como uma luva para empreendedores que se baseiam nesses modelos.

 

Sabe qual é o parceiro da uma startup? É a incerteza

Sim, uma startup não existe sem um parceiro que assusta muita gente: a incerteza. Não adiante reclamar: ela é inerente a esse tipo de empresa.

Se você pensa em criar uma startup aprenda a lidar com essa variável. Daí é que surge a necessidade de investimento.

Até que o modelo de negócio sustentável seja encontrado, é preciso a injeção de capital. Esse dinheiro pode vir de várias formas: investidores anjo, venture capital, private equity e capital semente (explicaremos cada uma delas já no próximo artigo).

Se o empreendedor encontrar alguém que invista e acertar no produto, a receita começará a crescer e muito provavelmente será necessária uma nova leva de investimento para a startup se tornar madura.

Se isso não ocorrer, reinvente seu negócio, inove, tente alternativas, peça ajuda ou o fim de seu sonho pode estar a caminho.

 

 

Veja as reportagens dessa série:

-Startups: o que você precisa saber sobre esse setor

Como conseguir investimento para minha startup?

Startups: a busca por investidores